Dentaduras (Próteses totais)

São indicadas para aqueles pacientes que não apresentam mais seus dentes, são adaptadas perfeitamente sobre a mucosa do paciente.

Para aqueles pacientes que apresentam pouco remanescente ósseo esse tipo de prótese pode ser extremamente desconfortável.

Dentaduras retidas por implantes.

Ela pode ser fixa sobre quatro ou cinco implantes na mandíbula e sobre seis fixações na maxila. As dentaduras também podem ser retidas por dois implantes, neste caso são removíveis. Esses tipos de prótese proporcionam melhor qualidade de mastigação, facilitando assim o processo digestivo. Além de proporcionar mais segurança para os pacientes durante a fonação e atividades cotidianas.

Próteses fixas sobre dentes.

São próteses que utilizam os próprios dentes ou raiz dentária do paciente. Nesses casos há necessidade de desgaste dos dentes para recobrimento com coroas de porcelana. A desvantagem deste tipo de prótese é que em situações onde há falta de um único dente, é necessário o desgaste de dois dentes adjacente para repô-lo.

Pontes móveis.

Repõem dentes faltantes com uma estrutura metálica e dentes de acrílico presos a esta, como o próprio nome diz é removível e como grande desvantagem tem-se o aspecto estético e funcional.

Prótese fixa sobre implantes.

Utilizam implantes dentários como raízes artificiais para fixar dentes de porcelana. Podem ser de apenas um elemento ou de todos os dentes da boca, tem como grande vantagem o fato de não precisar mexer nos dentes vizinhos ao espaço edêntulo, ou seja, é uma prótese totalmente individualizada e que não depende dos dentes remanescentes do paciente.